Essa pagina depende do javascript para abrir, favor habilitar o javascript do seu browser!
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias DTI > Evolução da GovTIC / IFS
Início do conteúdo da página

Evolução da GovTIC / IFS

Escrito por MANUELA IRIS DOS SANTOS | Criado: Quarta, 02 de Mai de 2018, 11h38 | Publicado: Quarta, 02 de Mai de 2018, 11h38 | Última atualização em Quarta, 30 de Mai de 2018, 16h53

 

Atendendo às recomendações da Auditoria Interna do IFS, o Levantamento de Governança de TI do Tribunal de Contas da União (TCU)[1] de 2012 foi utilizado como referência para o planejamento das ações de TI, objetivando a implantação das práticas de governança recomendadas pelo TCU.

 

O engajamento dos servidores de TI nos grupos de trabalho criados para implantação dessas práticas e o apoio da alta administração foram decisivos para sairmos do iGovTI[2] de 0,28, em 2012 para 0,63, em 2016, apresentando evolução significativa em todas as dimensões conforme demonstrado nas tabelas e gráficos seguintes.


 

Tabela 01: Evolução do Índice de Governança de TI do IFS

  iGovTI 2012 iGovTI 2014 iGovTI 2016
Dimensões Nota Capacidade Nota Capacidade Nota Capacidade
Liderança (D1) 0.14 Inicial 0.59 Intermediário 0.56 Intermediário
Estratégia e Planos (D2) 0.33 Inicial 0.87 Aprimorado 0.95 Aprimorado
Informação e Conhecimento(D3) 0 Inicial 0.52 Intermediário 0.78 Aprimorado
Pessoas (D4) 0.47 Intermediária 0.43 Básico 0.44 Básico
Processos (D5) 0.24 Inicial 0.44 Básico 0.47 Básico
Resultados (D6) 0.26 Inicial 0.87 Aprimorado 0.59 Intermediário
Média Geral 0,28 Inicial 0,61 Intermediário 0,63 Intermediário

Fonte: Relatórios Levantamento de Governança de TI do TCU 2012, 2014 e 2016.

 

Gráfico 01: Evolução da Média Geral do iGovTI do IFS

grafico 01 evolucao da media geral igoti ifs

 Fonte: Relatórios Levantamento de Governança de TI do TCU 2012, 2014 e 2016.

 

 

Gráfico 02: Evolução das médias do iGovTI por Dimensão do IFS

grafico 02 evolucao das medias do igovti por dimensao

Fonte: Relatórios Levantamento de Governança de TI do TCU 2012, 2014 e 2016.

 

No levantamento de 2016 (Processo TC 008.127/2016-6 / Acórdão 882/2017) 368 instituições brasileiras responderam ao questionário enviado pelo TCU, e foram avaliadas em 06 dimensões: Liderança da alta administração (D1) – peso 21%, Estratégias e planos (D2) – peso 16%, Informações (D3) – Peso de 16%, Pessoas (D4) – Peso de 16%, Processos (D5) – Peso de 19% e Resultados (D6) – Peso de 12%.

O Instituto Federal de Sergipe (IFS) obteve média geral de 0,63, nível de capacidade intermediário, ficou com a 8ª colocação, entre as 106 instituições de ensino avaliadas; 36ª entre as 225 do segmento EXE-Sisp, que abrange as instituições que integram o Sistema de Administração dos Recursos de Informação e Informática - SISP; e 87ª entre todas as 368 organizações avaliadas, além de apresentar valores acima da média das organizações como pode ser observado no gráfico 03. Tornando-se referência em boas práticas de Governança de TI na Rede Federal de Educação conforme apontado pela SETIC em apresentação na Reunião Extraordinária do Fórum de Tecnologia da informação do CONINF, realizada em 08/08/2017 na sede do CONINF, DF.

Gráfico 03: Comparativo do iGovTI do IFS com média das organizações

grafico 03 comparativo igovti do ifs com organizacoes

Fonte: Relatórios Levantamento de Governança de TI do IFS/TCU 2016 e Acórdão 882/2017.

 

 

Os marcos de implantação da GovTI no IFS podem ser vistos na apresentação da I Oficina de Planejamento de TI.

 

Figura 01: Marcos de Implantação da GovTI

figura 01 marcos de implantacao igovti ifs

Fonte: I Oficina de Planejamento de TI.

 

 


[1] O Levantamento de Governança de TI do TCU tem o objetivo de acompanhar a situação atual e a evolução da governança de TI na Administração Pública Federal (APF). É realizado através da aplicação bianual de um questionário dividido em 06 dimensões: Liderança da alta administração (D1), Estratégias e planos (D2), Informações (D3, Pessoas (D4), Processos (D5) e Resultados (D6).

Os últimos levantamentos efetuados pelo Tribunal sobre a matéria ocorreram em 2010, 2012, 2014 e 2016 e foram apreciados, respectivamente, mediante os Acórdãos 2.308/2010, 2.585/2012, 3.117/2014 e 882/2017, todos do Plenário. Entretanto os Insitutos Federais só passaram a participar do levantamento a partir de 2012.

[2] iGovTI – “... índice de governança de TI (iGovTI) foi criado em 2010, no âmbito do 2º Levantamento de Governança de TI (Acórdão 2.308/2010-TCU-Plenário), com o propósito de orientar as organizações públicas no esforço de melhoria da governança e da gestão de TI. O índice também permite ao TCU avaliar, de um modo geral, a efetividade das ações adotadas para induzir a melhoria da situação de governança de TI na Administração Pública Federal. O iGovTI é o resultado da consolidação das respostas das organizações públicas ao questionário de governança de TI elaborado pela Sefti, por meio de fórmula que resulta em um valor que varia de 0 a 1”. Este intervalo é utilizado para referenciar 04 estágios de capacidade descritos na figura abaixo.

 

 

  

 

 

 

 

 

 

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página