Essa pagina depende do javascript para abrir, favor habilitar o javascript do seu browser!
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Aracaju > Coordenações criam estratégias para minimizar os impactos da pandemia
Início do conteúdo da página
CURSOS DE TURISMO

Coordenações criam estratégias para minimizar os impactos da pandemia

Criado: Quarta, 25 de Novembro de 2020, 10h04 | Publicado: Quarta, 25 de Novembro de 2020, 10h04 | Última atualização em Quarta, 25 de Novembro de 2020, 10h09

Atividades como visita técnica, viagem e estágio seguem protocolo de segurança

Por Francielle Oliveira | com supervisão profissional de Marineide Bonfim (MTb 495/SE)

 

A1868605 27B1 42F0 B677 7249CBD974DBAs coordenações dos cursos técnico subsequente em Guia de Turismo e Tecnologia em Gestão de Turismo (superior) do Instituto Federal de Sergipe, campus Aracaju, adotaram ações para não prejudicar a formação acadêmica dos estudantes durante a pandemia do novo coronavírus. O setor de turismo é um dos mais afetados devido as medidas de prevenção para conter a propagação do vírus, o isolamento social e o fechamento de estabelecimentos e espaços públicos.35CE7435 2EDC 410E A0DB B7894D74D220

Com a retomada das aulas no IFS, na modalidade remota, em 21 de setembro, e o plano de flexibilização da quarentena colocado em prática pelos estados, permitindo a reabertura gradual dos estabelecimentos, as coordenações dos cursos discutiram os rumos da formação superior e técnica, considerando as bruscas mudanças trazidas pela pandemia da covid-19. Juntamente com o Núcleo Docente Estruturante (NDE) e os colegiados, criaram estratégias para cumprir o projeto pedagógico dos cursos, que prevê e garante formação prática aos estudantes.

Coordenador do curso técnico em Guia de Turismo, o professor Luiz Gonçalves explica que, para proteção dos estudantes e servidores – professores e técnicos-administrativos da educação, o Instituto Federal de Sergipe segue os protocolos de segurança contra a covid-19 nas visitas técnicas e viagens de estudo. “ O IFS está distribuindo máscaras, álcool em gel, escudos faciais e o espaçamento maior entre os assentos no ônibus da instituição. ”, revela.professor alimentos bebidas 17246294592 b28ac6e339 o

O curso Guia de Turismo possui o Projeto Integrador I, II e III. No primeiro, a prática é realizada por meio de visitas técnicas em pontos turísticos da cidade, como o mercado municipal de Aracaju, Orla de Atalaia e Mirante 13 de julho. “A orientação, para essa atividade, é que o estudante se encontre com a turma e os professores no local a ser visitado. O uso de máscaras deve ser sempre combinado com as outras medidas de proteção”, explica o professor Luiz Gonçalves.

No projeto II, os futuros guias, obrigatoriamente, devem realizar três viagens dentro do estado, duas delas com pernoite. Já no Integrador III, os estudantes realizam uma viagem interestadual, que ocorre para a cidade de Maceió, Alagoas. “Entramos em contato com os hotéis para saber se estão cumprindo as medidas de prevenção e todos os alunos dormirão em quartos separados, mantendo sempre as medidas protetivas essenciais. ”, afirma o coordenador de Guia de Turismo.

professor gestao turismo 40099761413 31a9bbfef7 oJá no curso superior, os estudantes realizam o estágio supervisionado obrigatório, que corresponde a 150 horas, essa atividade se constitui em um exercício pré-profissional em que o aluno permanece em contato direto com o ambiente de trabalho, desenvolvendo atitudes fundamentais para o exercício da profissão.

Coordenador de Tecnologia em Gestão de Turismo, o professor José Carlos Santos Cunha explica que os acadêmicos poderão realizar estágio nas empresas, desde que os estabelecimentos garantam as medidas de segurança necessárias para os estudantes executarem as suas atividades.

 

 

    6E2B75DA FECE 4037 A1C5 5073EE28E73E58F895EC 610E 4EBC 9280 4ECC64ECC5F3

 

 

 

 

 

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página