Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Lagarto > Campus Lagarto está entre finalistas do Concurso de Boas Práticas da CGU
Início do conteúdo da página
GESTÃO PÚBLICA

Campus Lagarto está entre finalistas do Concurso de Boas Práticas da CGU

Escrito por ADRINE CABRAL CASADO | Criado: Quarta, 26 de Outubro de 2016, 09h57 | Publicado: Quarta, 26 de Outubro de 2016, 09h56 | Última atualização em Quarta, 26 de Outubro de 2016, 13h40

Com o Relatório de Governança Anual (RG), a instituição foi classificada no certame que busca estimular, reconhecer e premiar ações no Poder Executivo Federal que contribuam para a melhoria da gestão pública.

O Campus Lagarto do Instituto Federal de Sergipe (IFS) está na lista dos finalistas do 4º Concurso de Boas Práticas, promovido pelo Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União (CGU). Ao todo, foram recebidas 43 inscrições com iniciativas relacionadas às áreas de controle interno, transparência e prevenção, ouvidoria e correição, sendo que apenas 24 se classificaram entre as finalistas. O trabalho que rendeu a classificação do Campus no certame foi o Relatório de Governança Anual (RG).

De acordo com Carla Patrícia Carvalho, gerente de Administração do Campus Lagarto, o RG é um documento de identificação da Gestão do Campus, onde constam as metas do ano corrente da gestão. “O objetivo é estabelecer a continuidade de ações eficientes e efetivas, com foco em uma gestão de qualidade com fulcro em resultados e que garanta e atenda às necessidades do nosso público-alvo. Além disso, busca subsidiar a construção coletiva e participativa de um plano de gestão (Plano de Desenvolvimento Anual- PDA) para o ano subsequente que atenda as expectativas da comunidade acadêmica”, ressalta a gerente.

Após a real aplicação no campus por dois anos e de perceber a viabilidade do projeto, a experiência do Relatório de Governança Anual (RG) foi apresentada a demais gestores do IFS em reunião ocorrida no dia 30 de setembro de 2016. “Houve interesse de aplicação do relatório em outros campi, como os de Estância, Glória, Tobias Barreto e Propriá. Ou seja, há a viabilidade de expansão da proposta, que pode beneficiar e muito o trabalho e a transparência na instituição”, explica José Osman dos Santos, diretor do Campus Lagarto.

IV Concurso de Boas Práticas

O certame busca estimular, reconhecer e premiar ações no Poder Executivo Federal que contribuam para a melhoria da gestão pública. Foram recebidas inscrições com iniciativas relacionadas às áreas de controle interno, transparência e prevenção, ouvidoria e correição.

Nesta edição, os interessados puderam se inscrever em cinco categorias: aprimoramento das auditorias internas; fortalecimento dos controles internos; aprimoramento das atividades de ouvidoria; promoção da transparência ativa e/ou passiva; e aprimoramento das apurações disciplinares e de responsabilização de entes privados.

Após análise quanto à adequação ao regulamento, 24 práticas foram consideradas finalistas, isto é, alcançaram pontuação igual ou superior a 50% do valor máximo na respectiva categoria. A próxima etapa será a avaliação in loco. Nesta fase, poderão acontecer reuniões presenciais ou telepresenciais, visitas técnicas aos órgãos ou entidades, com o objetivo de certificar a veracidade das informações apresentadas e outros levantamentos necessários à avaliação.

Ao final, o Concurso premiará as três melhores práticas em cada categoria. Os critérios para julgamento dos trabalhos são inovação, criatividade, simplicidade, utilidade, aplicabilidade e custo-benefício. O resultado será divulgado em dezembro e publicado na imprensa oficial e no site do Ministério da Transparência. A entrega dos prêmios ocorrerá em cerimônia específica.

Fim do conteúdo da página