Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Lagarto > Alunos debatem sobre como evitar o mosquito do Zika Vírus
Início do conteúdo da página

Alunos debatem sobre como evitar o mosquito do Zika Vírus

Criado: Terça, 10 de Janeiro de 2017, 15h14 | Publicado: Terça, 12 de Abril de 2016, 14h26 | Última atualização em Terça, 10 de Janeiro de 2017, 15h14

Zika. dia da saúde 1Estudantes do 3° ano integrado de Redes de Computadores compartilharam com colegas de outras turmas e cursos conhecimentos adquiridos em visita ao Espaço Ciência, em Pernambuco


Nunca é demais aprender e compartilhar conhecimentos que possam evitar o mosquito aedes aegypti e, consequentemente, transmissões de doenças como Zica Vírus, Febre Chikungunya e Dengue. Pensando assim, e em comemoração ao Dia Mundial da Saúde, o Campus Lagarto do Instituto Federal de Sergipe (IFS) proporcionou, na sexta-feira, dia 8, um momento em que alunos ensinaram, aprenderam e debateram entre si conhecimentos que possam ajudar a evitar as doenças.

Em visita no dia 1° dia abril ao Espaço Ciência, localizado entre as cidades de Recife e Olinda, em Pernambuco, 27 alunos do curso integrado de Redes de Computadores tiveram acesso a experiências e exposições de diversas áreas do conhecimento. "Na ocasião, eles tiveram a oportunidade de conhecer o que há de mais moderno no estudo do mosquito, bem como das doenças que ele transmite", ressalta Ricardo Monteiro, gerente de Ensino.

Zika. dia da saúde 2 Zika. dia da saúde 3 Zika. dia da saúde 4



De volta ao campus Lagarto, os estudantes que participaram da vista compartilharam os conhecimentos sobre redução dos focos de reprodução, como reconhecer o mosquito aedes aegypti, sua forma de agir e como ocorre o contágio. "Para produzir seus ovos, a fêmea desta espécie precisa de ferro, que é consumido ao picar os seres humanos. Quando estes estão infectados, os ovos que são liberados já estão também com a doença. Por isso que se fala tanto em combater os focos do mosquito", explica Thiago Venceslau, aluno de Rede de Computadores.

"Um mosquito tem uma vida média de 40 dias. Neste tempo, ele pode picar até 200 pessoas. Levando-se em conta que apenas uma tampa de garrafa pet pode abrigar até 200 ovos, por isso dizem que estamos em uma verdadeira guerra contra o mosquito", analisa Vinícius Nascimento Oliveira, Estudante de Rede de Computadores.

Campanha nacional

Esta foi mais uma ação promovida pelo IFS/Campus Lagarto, dentro do Pacto da Educação Brasileira contra o Zika. Aproveitando a comemoração do Dia Mundial da Saúde, em 7 de abril, o Ministério da Educação realizou, entre os doas 04 e 09 de abril de 2016, uma campanha para que todas as escolas, juntamente com a comunidade escolar, promovessem uma nova semana de mobilização e combate ao mosquito Aedes aegypti. Com a colaboração conjunta dos diretores, professores, funcionários e pais de alunos, o objetivo foi mobilizar toda a comunidade escolar para reduzir os focos de reprodução e garantir que as famílias e, principalmente, as mulheres grávidas e seus bebês estejam protegidos.

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página