Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Lagarto > Programa Mulheres Mil é implantado no Campus Lagarto
Início do conteúdo da página

Programa Mulheres Mil é implantado no Campus Lagarto

Criado: Terça, 10 de Janeiro de 2017, 15h14 | Publicado: Quinta, 09 de Fevereiro de 2012, 14h21 | Última atualização em Terça, 10 de Janeiro de 2017, 15h14
Na tarde da última sexta-feira, 3, o Instituto Federal de Sergipe (IFS) – Campus Lagarto deu início aos trabalhos do programa Mulheres Mil com uma aula inaugural. Estiveram presentes na cerimônia o reitor Ailton Ribeiro de Oliveira, o prefeito de Lagarto, Valmir Monteiro, o diretor geral do campus, Marinaldo Medeiros, as mulheres beneficiadas, suas famílias, servidores e alunos, além de autoridades políticas locais.

Na ocasião, o reitor fez questão de parabenizar as 100 mulheres dos bairros Jardim Campo Novo, Loiola e Albano Franco, todos localizados no município, que formam a 1ª turma de Formação Inicial e Continuada (FIC) em Corte e Costura do Campus Lagarto. “Parabéns a todas vocês, que apesar das suas muitas atribuições tiveram coragem e disposição para se inscrever nesse programa”, diz.

Ele ressaltou, também, a importância do projeto, realizado no momento em que a educação está sendo vista como prioridade no país. “O Mulheres Mil surgiu no governo Lula que a presidente Dilma está dando continuidade. Que esse projeto mude não apenas a vida de cada uma de vocês, mas que melhore substancialmente a realidade do lugar onde vocês vivem”, afirma o reitor.

Parceria

O professor Ailton ressaltou também a importância da parceria da Prefeitura Municipal de Lagarto para implantação do programa na cidade. “O projeto veio para Lagarto porque aqui existe um grande homem público, que se preocupa com a educação neste município. Já estamos, inclusive, com o projeto de trazer para cá os cursos de Engenharia Civil, Engenharia Elétrica e Arquitetura, a fim de atender uma demanda da região por esses profissionais”, revela.

Em sua fala, o reitor ressaltou que no curso as mulheres terão acesso a informação e conhecimento. “O Governo Federal criou a verticalização para que vocês não parem por aqui. Depois de formadas, vocês podem fazer curso técnico, superior e pós-graduação. Através do conhecimento, vocês terão autoestima e força para mudar a realidade deste país”, destaca ele.

O prefeito Valmir Monteiro fez questão de agradecer ao reitor do IFS por tudo o que ele tem feito pela educação, não só em Lagarto, mas em todo o estado de Sergipe. “Estivemos juntos em Brasília e eu via seu interesse em trazer benefícios para a educação em nosso estado. Muito obrigado por ter trazido o Mulheres Mil para a nossa cidade. Seremos parceiros de qualquer outro programa que melhore a vida do nosso povo”, declara.

Ele enfatizou, ainda, a importância do projeto, que é de cunho social e oferece qualificação a mulheres em situação de vulnerabilidade socioeconômica. “Cada mulher que participar do Mulheres Mil e estiver grávida ganhará um enxoval completo da prefeitura. Além disso, essas mulheres que tiverem suas casas de taipa podem se inscrever também na lista para construção de novas casas de alvenaria”, garante.

Bons frutos

A primeira dama do município e secretária de Desenvolvimento Social e do Trabalho, Andreza Nascimento, parabenizou o reitor pelo trabalho que vem fazendo à frente do instituto e destacou a importância do Mulheres Mil. “Vocês, mulheres que serão beneficiadas com o programa, aproveitem essa oportunidade. Essa iniciativa vai trazer bons frutos para todas vocês”, assinala.

Já a professora Nara Vieira, gestora estadual do programa, ressaltou a alegria estampada no rosto de cada uma das mulheres presentes. “É muito bom ver vocês hoje com esse sorriso. Conservem essa alegria sempre, independente das dificuldades que encontrarem no caminho. Lembrem-se que suas famílias serão beneficiadas com a sua qualificação”, diz.

O diretor geral do Campus Lagarto, Marinaldo Medeiros, também falou da sua satisfação em receber o programa. “Esse é um projeto maravilhoso, que vai mostrar a força da extensão em nosso campus. Espero que vocês, mulheres, adquiram aqui muito conhecimento e sejam rapidamente inseridas no mercado de trabalho. Que seus filhos sejam também nossos alunos”, afirma.

Apresentação

Depois que a mesa foi desfeita, a assistente social Ana Paula Nascimento e a psicóloga Fabiana Lobão, coordenadora e vice-coordenadora do programa no Campus Lagarto, respectivamente, apresentaram o programa para as mulheres. “A proposta do Mulheres Mil é a elevação da escolaridade articulada à educação profissionalizante. Esse curso levará também em consideração os saberes e habilidades que vocês trazem em suas histórias de vida”, explica Fabiana.

A assistente social Ana Paula falou sobre a estrutura curricular do curso, composto por quatro módulos. “O primeiro módulo será formado por aulas de informática básica, inglês, espanhol, leitura e produção de texto e matemática básica. O último módulo,

profissionalizante, será ministrado no CRAS [Centro de Referência de Assistência Social] Monteiro, com o suporte do Senac – Unidade de Lagarto, em virtude da proximidade entre o local e a residência das alunas e também para que, depois de finalizado o curso, elas continuem desenvolvendo atividades no CRAS”, esclarece.

Presenças

Também fizeram parte da composição da mesa o gerente de Desenvolvimento Institucional do Campus Lagarto, José Rudival Alves, a assistente social Fabiana Matos, coordenadora do CRAS Monteiro, o gerente de Formação Profissional do Senac – Unidade Lagarto, João de Deus da Silva, e a professora Mariana Barreto, representando os docentes do campus.

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página