Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Lagarto > Talento e emoção marcaram o I Festival de Música Estudantil do IFS, o IFSTAR
Início do conteúdo da página
ARTE E CULTURA

Talento e emoção marcaram o I Festival de Música Estudantil do IFS, o IFSTAR

Escrito por CESAR DE OLIVEIRA SANTOS | Criado: Quinta, 03 de Maio de 2018, 12h10 | Publicado: Quinta, 03 de Maio de 2018, 12h10

IFSTAR 04 WamusterResultante do edital 19/2016/PROPEX/IFS, o evento congregou artistas estudantes de diversas cidades do estado de Sergipe e enalteceu a força da arte na instituição

Na semana de 23 a 27 de abril, o auditório do IFS - Campus Lagarto transbordou emoção e verve artística pelos corredores da escola, pois foi palco de um evento histórico para a instituição: o I Festival de Música Estudantil do Instituto Federal de Sergipe - o IFSTAR. Com inscrições abertas até o final de março, o festival despertou o interesse de estudantes de municípios como Aracaju, Itabaiana, Estância, Nossa Senhora do Socorro e Japaratuba, além da cidade anfitriã. As etapas eliminatórias ocorreram nos dias 23 e 24 de abril como uma espécie de aperitivo para a grande final, disputada por artistas de diversas instituições de ensino do estado na última sexta-feira, dia 27.

OIFSTAR 05 Segunda colocada festival é resultado do edital 19/2016, da Pró-reitoria de Pesquisa e Extensão do IFS, que teve como objetivo principal o fomento à arte e à cultura no âmbito do Instituto. Entretanto, a culminância do projeto coordenado pelo professor Mauro José dos Santos, do Campus Lagarto, superou as expectativas, já que, ao mobilizar amplamente o público externo, estendeu o incentivo à produção cultural para além dos espaços da instituição. Da música regionalista do “Batuque Encantado” (da cidade de Estância), passando pelo arrocha do lagartense e estudante do Campus Lagarto Wamuster Wandrell, até o rock’n roll do baterista aracajuano Hugo Araújo, as apresentações esbanjaram diversidade de estilo e talento, uma bela resposta ao impulso inicial dado por aqueles que pensaram o festival. O professor Wlamir Soares, que integrou a comissão organizadora, expressou a alegria em ter movimentado um evento dessa magnitude. “Estamos dando a esses estudantes a oportunidade que alguns de nós, da equipe organizadora, não tivemos quando éramos adolescentes apaixonados por música. E mais: além do marco simbólico, com esse festival, devolvemos para o Instituto Federal de Sergipe, através de equipamentos de altíssima qualidade, tudo o que foi investido em nós através do edital da PROPEX”, destacou o docente.

IFSTAR 10 Terceira colocadaA grande final foi composta por dez majestosas apresentações. Seja na técnica vocal, seja na presença de palco, seja ainda na letra, os espectadores puderam desfrutar de uma tarde memorável de reverência à arte. O músico e produtor cultural Afonso Augusto, um dos componentes do corpo de jurados, ressaltou a relevância de um concurso musical como esse ter como alvo a classe estudantil de Sergipe atrelada não apenas ao simples “incentivo à cultura”, mas sobretudo aliando tal incentivo, que ele considera fundamental, à qualidade técnica das produções. “Cada detalhe foi determinante para chegarmos à conclusão de quais canções seriam as vencedoras. Diante do alto nível das apresentações, pequenos detalhes tiveram que ser levados em consideração para chegarmos ao resultado final”, finalizou.

Foi, portanto, sob a mira de olhares bastante criteriosos que Morgana Nunes, com a canção “Deixa”, conquistou o primeiro lugar, seguida de “Nova Vida”, composta por Anaíza (do IFS  - Campus Aracaju), e de “Devaneios e Vendavais”, de autoria de Hugo Araújo. Hugo, que é baterista, compositor e poeta, afirmou que participar de concursos e festivais é sempre interessante, devido à troca de experiências que acontece inevitavelmente entre os participantes. “A união da arte com o meio educacional é algo altamente necessário para o desenvolvimento pessoal e coletivo das pessoas. A arte tem esse aspecto de espelho que reflete e promove a identidade dos indivíduos”, frisou o músico associando arte e educação. “Participar desse festival renovou as esperanças de dias melhores e de uma sociedade mais engajada em transformar o mundo através da arte”, concluiu.

IFSTAR 11 Primeira colocadaO diretor do Campus Lagarto, professor José Osman dos Santos, chamou a atenção para a promoção de eventos dessa natureza na instituição, que possui perfil técnico. “A visão de educação profissional e tecnológica ofertada pelo IFS busca promover a formação integral do sujeito histórico crítico, por meio da apropriação dos conhecimentos científicos, tecnológicos e culturais. Nesse sentido, o IFSTAR possibilitou que nossos estudantes mostrassem suas produções no campo da música”, explicou o diretor. “Além desses elementos, o evento mobilizou professores, técnicos, colaboradores terceirizados e estudantes para a sua execução, constituindo, assim, uma ação pedagógica para a formação de perfil de liderança e consolidação de valores”, disse, por fim.

Em breve, serão lançados o vídeo da íntegra da final do evento e o videoclipe da música vencedora. As imagens desta matéria foram feitas por estudantes do IFS – Campus Lagarto participantes da oficina de audiovisual que está sendo ministrada por Demóstenes Varjão, Técnico em Audiovisual da unidade.

registrado em: ,
Assunto(s): Arte , cultura , extensão
Fim do conteúdo da página