Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Estância > Debate sobre consciência negra mobiliza comunidade do Campus Estância
Início do conteúdo da página
IDENTIDADE

Debate sobre consciência negra mobiliza comunidade do Campus Estância

Escrito por CAROLE FERREIRA DA CRUZ | Criado: Quinta, 16 de Novembro de 2017, 11h59 | Publicado: Quinta, 16 de Novembro de 2017, 11h59

Programação acontece durante o mês de novembro e inclui apresentações culturais, roda de conversa, contação de história, oficinas, palestra, exposição fotográfica, produção de maquetes, cartazes e vídeos

WhatsApp Image 2017 11 13 at 11.52.17Apresentações culturais, roda de conversa, contação de história, oficinas, palestra, exposição fotográfica, produção de maquetes, cartazes e vídeos. Essas atividades têm mobilizado a comunidade do Instituto Federal de Sergipe (IFS) – Campus Estância durante o mês de novembro para comemorar o Dia da Consciência Negra, data que marca a história de luta dos afro-brasileiros pelos direitos humanos no país.

O debate sobre a consciência negra começou há cerca de um mês em sala de aula. Um grupo de docentes tomou a iniciativa de fomentar entre os alunos reflexões sobre a questão racial. Inicialmente, as turmas dos cursos integrados foram divididas entre professores/orientadores, que definiram os seguintes eixos-temáticos para discussão: religião, culinária, dança, música, resistência e identidade.

WhatsApp Image 2017 11 13 at 11.51.51Os estudantes criaram produções tão ricas e diversas, que foi montada uma comissão interdisciplinar para organizar uma programação especial, com a participação da Assessoria Pedagógica, Coordenadoria de Assistência Estudantil (COA) e Coordenadoria de Biblioteca. As atividades se concentraram no último dia 13 com o objetivo de expor os trabalhos, que envolveram múltiplas expressões culturais: teatro, dança, audiovisual, poesia e instalação.

A programação contou ainda com participações externas, como o grupo de capoeira de Estância e a oficina de turbantes da Universidade Federal de Sergipe (UFS). No próximo dia 22, será realizada uma roda de conversa com os estudantes sobre diversidade, bullying e preconceito. O encerramento ocorrerá no dia 30 com o Café Literário, cujo tema será: Cosi ewé, cosi orixá: salve as folhas!

No Café Literário estão programadas apresentações culturais da banda dos estudantes dos cursos de Edificações e Eletrotécnica, do Maculêlê do mestre Santos e do grupo de dança teatral Raízes e Religiosidade, da Escola Municipal Laura Cardoso Costa, sob a coordenação do professor Weverton Barbosa Santos.  Além disso, ocorrerá uma palestra com o babalorixá Everton de Oxóssi e o mestre de capoeira professor Santos.

“Fiquei muito emocionada com o resultado do evento do dia 13. Não só pelo conteúdo histórico, político e reflexivo, mas porque os alunos abraçaram a causa e deram o melhor de si”, afirmou a professora Carla Karinne Santana Oliveira, integrante da comissão organizadora. Fizeram parte da organização do evento docentes das disciplinas História, Geografia, Sociologia, Biologia e Inglês.

WhatsApp Image 2017 11 13 at 12.37.59Para a comunidade, o Dia Consciência Negra deve fazer parte do calendário de eventos do campus. “A questão racial e temas ligados ao preconceito, discriminação, cultura e identidade sempre me despertaram interesse. A produção dos trabalhos foi algo importantíssimo, que ajudou a ampliar nossa visão de mundo e com certeza contribui para a conscientização da sociedade”, destacou Adilson Alves Bezerra Júnior, 15 anos, do curso de Aquicultura.

Sobre a data

O 20 de novembro, Dia da Consciência Negra, passou a ser comemorado no Brasil a partir de 2003 para demarcar a luta dos afro-brasileiros contra o racismo e em defesa dos direitos humanos. A data refere-se à morte de Zumbi dos Palmares, o último líder do Quilombo dos Palmares, o mais importante espaço de resistência e luta contra escravidão no país. O 20 de novembro foi durante 30 anos reivindicado pelo Movimento Negro para reverenciar essa história de luta, em contraposição ao 13 de maio, dia da Abolição da Escravatura.

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página