Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Estância > Setembro Amarelo aborda fortalecimento das redes de apoio
Início do conteúdo da página
CAMPUS ESTÂNCIA

Setembro Amarelo aborda fortalecimento das redes de apoio

Publicado: Quinta, 04 de Outubro de 2018, 12h30

setembro amarelo 02Alunos, familiares e servidores participaram de rodas de conversa sobre situações do cotidiano que envolvem ansiedade, depressão e suicídio, como buscar ajuda e quais os encaminhamentos possíveis



Pelo segundo ano consecutivo, o Instituto Federal de Sergipe (IFS) – Campus Estância se somou à campanha nacional do Setembro Amarelo, que busca o diálogo e a conscientização sobre o suicídio, na perspectiva da prevenção. Alunos, familiares, professores e servidores da área de ensino participaram de rodas de conversa em que foram criadas situações-problema para tratar de temas como prevenção, tratamento e promoção da saúde.

Nesta edição, a equipe da Coordenadoria de Assistência Estudantil (Coae), com o apoio da Assessoria Pedagógica (Asped), optou por abordar a importância de construir e fortalecer as redes de apoio: pessoas e/ou instituições que oferecem suporte social e afetivo para a superação de situações adversas. As redes de apoio podem ser social (amigos, família, vizinhos) e institucional (escola, posto de saúde e equipamentos de proteção social como Conselho Tutelar e Cras).

Segundo a psicóloga da Coae, Manuela Vilanova, a metodologia usada foi formar grupos de discussão para tratar de situações do cotidiano que envolvem transtornos como ansiedade, depressão e suicídio, indicar as redes de apoio disponíveis e os encaminhamentos possíveis. “Tivemos um resultado bem acima do esperado. Os estudantes compreenderam como podem buscar ajuda para si e para os outros sempre que houver necessidade. Ficou mais claro para eles os instrumentos a disposição”, afirmou.

Foram realizadas ainda rodas de conversa específicas com as famílias dos alunos, conduzidas pela equipe da Coae, e com professores e servidores da Gerência de Ensino (GEN), coordenadas pela professora de psicologia do IFS – Campus Aracaju, Shirley Teles. O objetivo foi capacitá-los a saber lidar com situações envolvendo questões de adoecimento (ansiedade, depressão e suicídio) no ambiente familiar e escolar, respectivamente.

setembro amarelo 01O estudante Matheus Santos Oliveira, 17 anos, do curso de Edificações, considerou os debates proveitosos e elucidativos. “Aprendi muita coisa e agora sei o que fazer para ajudar alguém que precise. Eu não sabia, por exemplo, o que eram as redes de apoio e achava que as redes sociais eram o Facebook e o Whatsapp. Muitas pessoas não conhecem os serviços que existem para ajudar as pessoas, como o Conselho Tutelar. Tanta coisa poderia ser evitada com essa simples informação”, enfatizou.

Sobre o Setembro Amarelo

O Setembro Amarelo é uma campanha encampada nacionalmente desde 2015 pelo Centro de Valorização da Vida (CVV), organização filantrópica que busca prevenir o suicídio e dar apoio emocional às famílias. No mundo todo, aproximadamente uma pessoa se mata a cada 40 segundos. Só no Brasil, o suicídio é a quarta causa mais comum de morte entre os jovens e 90% dos casos poderiam ser evitados com ajuda especializada.

Em 2003, a Organização Mundial de Saúde (OMS) instituiu o 10 de setembro como o Dia Mundial da Prevenção do Suicídio e o amarelo para representá-lo. Essa cor é inspirada no Mustang 68 restaurado por Mike Emme, adolescente de 17 anos que se matou em 1994. Desde então, seus pais Dale Emme e Darlene Emme iniciaram o programa de prevenção ao suicídio no mundo.

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página