Essa pagina depende do javascript para abrir, favor habilitar o javascript do seu browser!
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > São Cristóvão > Estudantes do curso de Agroecologia desenvolveram oficinas para alunos do 1º e 5º ano
Início do conteúdo da página
AGROECOLOGIA

Estudantes do curso de Agroecologia desenvolveram oficinas para alunos do 1º e 5º ano

Criado: Terça, 07 de Mai de 2019, 17h24 | Publicado: Terça, 07 de Mai de 2019, 17h24 | Última atualização em Quinta, 23 de Mai de 2019, 17h42

IMG 20190503 WA0036A ação foi executada na Escola Municipal José Ferreira Neto do Povoado Bita, em Nossa Senhora do Socorro

Na última sexta-feira, 03, discentes do curso de Agroecologia do Instituto Federal de Sergipe (IFS) – Campus São Cristóvão, participaram do evento organizado por professores do Grupo de Pesquisa Entomoifs na Escola Municipal José Ferreira Neto do Povoado Bita, em Nossa Senhora do Socorro. A ação contribui com a formação acadêmica dos estudantes e a difusão de conhecimento entre as crianças do 1º e 5º ano – sendo maioria destas filhas de produtores rurais.

Com uma programação variada, os alunos participaram de oficinas sobre erosão e conservação do solo, compostagem, porosidade do solo, adubação verde, controle de pragas em hortas, mundo dos insetos e a importância das abelhas. Segundo a professora do curso e integrante do Entomoifs, Liamara Perin, o objetivo da ação é popularizar ainda mais as atividades entre alunos das escolas que ficam no entorno do município de São Cristóvão.

IMG 20190503 WA0054“O projeto é uma forma de disseminar o conhecimento sobre a importância do solo e sua conservação entre esses estudantes, contribuindo para a formação de cidadãos efetivamente responsáveis e incentivar o desenvolvimento de agentes multiplicadores da preservação e conservação dos recursos naturais na região”, explica Liamara Perin. Professores e técnicos também doaram livros de literatura infantil para a escola.

Elaine Vieira, estudante do curso tecnológico em Agroecologia do IFS, avalia positivamente a experiência de campo por ser uma ação educativa, social e de crescimento profissional. “Nós repassamos o que aprendemos com os nossos professores e essas crianças levam o conhecimento para seus pais. É um ciclo de aprendizagem”, reconhece Elaine. Para a estudante do 5º ano, Maria Lorena, a experiência foi enriquecedora. “Eu amei as oficinas porque a gente teve a oportunidade de ver e aprender como é que funciona o adubo, as plantas etc.”, confessa.

IMG 20190503 WA0043A diretora da Escola Municipal José Ferreira Neto, Camilla Alves de Farias Souza, declara que as atividades trazem para os alunos conhecimentos característicos da sua realidade que, muitas vezes, são deixados de lado. “A visita agrega conhecimento a um trabalho que estamos tentando desenvolver com a criação de uma horta, a fim de propor uma alimentação de qualidade, trabalhar a preservação do meio ambiente, falar sobre os cuidados com a saúde e sobre qualidade de vida”, conclui a diretora.

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página