Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > IFS é representado em programa de formação de multiplicadores
Início do conteúdo da página
CAPACITAÇÃO

IFS é representado em programa de formação de multiplicadores

Escrito por ADRINE CABRAL CASADO | Criado: Segunda, 04 de Fevereiro de 2019, 17h07 | Publicado: Segunda, 04 de Fevereiro de 2019, 17h07 | Última atualização em Terça, 05 de Fevereiro de 2019, 16h45

braffProfessor está entre os facilitadores que estão ensinando outros professores a multiplicar técnicas aprendidas em programas de mobilidade. 

Nos últimos anos, o Instituto Federal de Sergipe tem participado de diversos editais de mobilidade que permitiram levar professores e alunos a alguns países para conhecer e trocar experiências na área de ensino e outras. Agora é o momento de capacitar o pessoal para ensinar essas técnicas em seus ambientes, por isso está ocorrendo a partir desta segunda-feira, dia 4, a etapa presencial do curso Brasileiros Formando Formadores (BraFF), que está sendo organizada pelo Instituto Federal de Minas Gerais. 

O professor José Wlamir Barreto Soares, do IFS/Campus Lagarto, está entre os 20 formadores selecionados. Ele participou em 2016 de uma experiência de três meses na qual teve acesso à forma finlandesa de construir o conhecimento. Já em 2017 Wlamir retornou à Finlândia para receber capacitação para treinar professores no Brasil que sejam capazes de multiplicar para outros docentes a metodologia inovadora.

“O objetivo do curso é promover uma capacitação de professores para que eles possam multiplicar entre outros profissionais de sua instituição a proposta dos currículos baseados em competência e educação para o século XXI”, ressalta José Wlamir. Nesse sentido, as atividades do BraFF iniciaram em dezembro de 2018, com o primeiro módulo na modalidade de ensino à distância, e agora, no segundo módulo, é quando os formadores irão capacitar outros professores de forma presencial. 

Na análise do professor José Wlamir, trata-se de um momento singular para a troca de experiências. “Tanto os formadores como os cursistas participaram de algum programa internacional de envio de professores para intercâmbio, tanto da Finlândia como de outros, como o que houve para o Reino Unido, por exemplo. Então poderemos trocar diversas experiências", finaliza. 

 

CAPACITAÇÃO

IFS é representado em programa de formação de multiplicadores

Professor está entre os facilitadores que estão ensinando outros professores a multiplicar técnicas aprendidas em programas de mobilidade.

Nos últimos anos, o Instituto Federal de Sergipe tem participado de diversos editais de mobilidade que permitiram levar professores e alunos a alguns países para conhecer e trocar experiências na área de ensino e outras. Agora é o momento de capacitar o pessoal para ensinar essas técnicas em seus ambientes, por isso está ocorrendo a partir desta segunda-feira, dia 4, a etapa presencial do curso Brasileiros Formando Formadores (BraFF), que está sendo organizada pelo Instituto Federal de Minas Gerais.

O professor José Wlamir Barreto Soares, do IFS/Campus Lagarto, está entre os 20 formadores selecionados. Ele participou em 2016 de uma experiência de três meses na qual teve acesso à forma finlandesa de construir o conhecimento. Já em 2017 Wlamir retornou à Finlândia para receber capacitação para treinar professores no Brasil que sejam capazes de multiplicar para outros docentes a metodologia inovadora.

“O objetivo do curso é promover uma capacitação de professores para que eles possam multiplicar entre outros profissionais de sua instituição a proposta dos currículos baseados em competência e educação para o século XXI”, ressalta José Wlamir. Nesse sentido, as atividades do BraFF iniciaram em dezembro de 2018, com o primeiro módulo na modalidade de ensino à distância, e agora, no segundo módulo, é quando os formadores irão capacitar outros professores de forma presencial.

Na análise do professor José Wlamir, trata-se de um momento singular para a troca de experiências. “Tanto os formadores como os cursistas participaram de algum programa internacional de envio de professores para intercâmbio, tanto da Finlândia como de outros, como o que houve para o Reino Unido, por exemplo. Então poderemos trocar diversas experiências", finaliza.

registrado em:
Fim do conteúdo da página