Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > São Cristóvão > Campus São Cristóvão lança logomarca em comemoração aos 95 anos de atuação
Início do conteúdo da página
SELO

Campus São Cristóvão lança logomarca em comemoração aos 95 anos de atuação

Criado: Segunda, 13 de Maio de 2019, 16h23 | Publicado: Segunda, 13 de Maio de 2019, 16h23 | Última atualização em Sexta, 17 de Maio de 2019, 15h50

selo sao cristovaoO selo poderá ser utilizado em documentos e divulgada nas redes sociais


No dia 31 de outubro, o Instituto Federal de Sergipe (IFS) - Campus São Cristóvão completará 95 anos de atividades no Estado. Desse modo, a direção torna público o lançamento da logomarca oficial para as comemorações. Em vista disso, o Campus também divulga o projeto para realização da exposição fotográfica com registros antigos e atuais chamada "Olhares sobre o Campus São Cristóvão".

Segundo o diretor do Campus, Marco Arlindo, a escolha do prédio central para ilustrar a logomarca foi devido a sua representação. “Esse prédio é a principal referência arquitetônica da instituição, pois permeia o imaginário de todos e todas que passaram por ela, sejam servidores ou estudantes”, confessa o diretor. A logomarca poderá ser utilizada em documentos e divulgada nas redes sociais.

Além desta iniciativa, a instituição entrará em contato com ex-alunos e ex-servidores para que possam enviar, através do email 95anos.ifssc@ifs.edu.br, fotografias que retratam momentos vividos no Campus para serem usadas nas exposições fotográficas. Os servidores e estudantes estão convidados a registrar as paisagens do Campus sob a perspectiva do seu olhar.

Na esteira das comemorações, os professores de Letras/Português e Artes promoverão junto aos estudantes a confecção de paródias, músicas, poemas, cordel, contos, dentre outras expressões artístico-literárias que possuam como tema o Campus São Cristóvão. A culminância das festividades se dará no dia 31 de outubro, dia do aniversário do Campus.

Sobre o Campus São Cristóvão

Criada em 1924, a instituição originariamente dedicou-se à formação agrícola atrelada à correção dos denominados "desvalidos da sorte". Com o tempo, o aspecto técnico foi se tornando preponderante, sobretudo a partir da inserção do ensino de 2º grau (atual Ensino Médio). Ao longo da sua história, a instituição passou por várias denominações (Patronato Agrícola, Escola de Iniciação Agrícola, Colégio Agrícola e Escola Agrotécnica) e contribuiu para a formação de vários jovens oriundos, sobretudo, do interior dos estados de Sergipe, Bahia e Alagoas.

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página