Essa pagina depende do javascript para abrir, favor habilitar o javascript do seu browser!
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Lagarto > Estudantes do Campus Lagarto são premiados em evento científico na Bahia
Início do conteúdo da página
EXCELÊNCIA

Estudantes do Campus Lagarto são premiados em evento científico na Bahia

Escrito por CESAR DE OLIVEIRA SANTOS | Publicado: Sexta, 10 de Mai de 2019, 18h51

Erbase 3Alunos dos cursos técnicos e superiores participaram da Erbase, em Ilhéus, e trouxeram para Sergipe conhecimento, troféus e medalhas

No ano passado, o Instituto Federal de Sergipe sediou a edição da Escola Regional de Computação Bahia – Alagoas – Sergipe (Erbase), um dos maiores eventos de informática do país. Neste ano, de 06 a 08 de maio, a Erbase ocorreu na Universidade Estadual de Santa Cruz, em Ilhéus (BA), mas o IFS também esteve presente. E de uma das maneiras mais marcantes: recebendo prêmios nas diversas competições que acontecem dentro do evento.

A equipe do Laboratório de Inovação e Criatividade (LABIC) do Campus Lagarto, por exemplo, trouxe para Sergipe quatro premiações. Sob a coordenação da professora Stephanie Kamarry, os alunos Victor Chagas, Guilherme Alves, Carlos Eduardo Santos e Daniel Ferreira, do 2° ano do curso técnico integrado em Redes de Computadores, se dividiram em duas equipes, as quais concorreram em duas modalidades. O resultado não poderia ter sido melhor: os dois primeiros lugares de cada modalidade vieram para o Campus Lagarto. Para o discente Carlos Eduardo, a sensação é de dever cumprido: “além de ser um feito que engradece nosso currículo, a premiação é muito gratificante porque estamos desde janeiro estudando e nos preparando para a competição”.

A professora Stephanie Kamarry destaca o caráter integrador de competições como essa, o que aprimora no aluno não apenas conhecimento técnico, mas habilidades como o trabalho colaborativo e a busca autônoma por conhecimento. “Além disso, a robótica possibilita o desenvolvimento de habilidades como o raciocínio lógico e a criatividade. No futuro, saber programar um robô será tão essencial quanto saber inglês hoje em dia. Por fim, outro ponto destacável sobre esses torneios é que eles promovem a aproximação entre alunos e investidores de indústrias e de empresas tecnológicas”, comenta a docente.Erbase 4

Além da competição de robótica, professores e alunos do IFS ministraram oficinas e apresentaram comunicações científicas. O egresso Thiago dos Santos, do bacharelado em Sistemas de Informação, e o professor Gilson Pereira receberam o prêmio de melhor artigo do Workshop de Informática e Educação. Para a professora Catuxe Varjão, coordenadora do curso de Sistemas de Informação, esse desempenho é resultado de um trabalho que vai muito além da sala de aula. “Desenvolvemos diversos projetos de extensão, pesquisa e inovação que, consequentemente, formam alunos capazes de trabalhar tanto como pesquisadores quanto no mercado de trabalho. Além de tudo, são alunos conscientes de suas habilidades e capazes de resolver problemas complexos com soluções criativas”, conclui a coordenadora.

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página