Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Estância > Curso de Engenharia Civil do Campus Estância obtém conceito 4 do MEC
Início do conteúdo da página
RECONHECIMENTO

Curso de Engenharia Civil do Campus Estância obtém conceito 4 do MEC

Criado: Terça, 12 de Junho de 2018, 15h05 | Publicado: Terça, 12 de Junho de 2018, 15h05 | Última atualização em Quarta, 20 de Junho de 2018, 13h21

DSC 0271Instituição entra no ranking dos cursos de Engenharia considerados de excelência no ensino público do Brasil

O curso de Engenharia Civil do Instituto Federal de Sergipe (IFS) – Campus Estância acaba de ser reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC) com conceito 4. O resultado foi divulgado na última segunda-feira (11) após visita da comissão avaliadora às instalações do campus, nos dias 7 e 8 de junho.

Com o reconhecimento, o IFS Estância entra no ranking dos cursos de Engenharia Civil considerados de excelência no ensino público e está apto a emitir diploma ao final da graduação. A avaliação do MEC estabelece os parâmetros de referência para uma educação de qualidade no cenário nacional.

Embora o curso seja recente, com apenas quatro anos de existência, obteve uma nota expressiva, que se equipara aos campi com maior tradição, volume de recursos e estrutura. “Esse resultado só foi possível graças ao empenho de todos os envolvidos no processo, desde colaboradores, servidores, alunos até os pioneiros, que iniciaram essa trajetória”, afirmou a diretora do campus, Sônia Pinto de Albuquerque Melo.

A pontuação foi alta em função da excelente infra-estrutura, com destaque para a biblioteca, e do corpo docente qualificado. "Os avaliadores elogiaram, sobretudo, o engajamento e a visão integradora dos professores, a união da equipe e o ambiente de trabalho motivador. O ótimo clima organizacional é sem dúvida um diferencial do nosso campus. Não poderia deixar de reconhecer o empenho de quem esteve diretamente a frente do processo: o professor Carlos Mariano e o gerente de Ensino, Alessandro Fontes", disse Sônia Albuquerque.

A avaliação do MEC engloba três dimensões: didático-pedagógica, infraestrutura, corpo docente e tutorial. Para subsidiar a análise da comissão foram feitas reuniões com gestores, professores, alunos e Comissão Própria de Avaliação (CPA).

Foram analisadas ainda as instalações físicas e os documentos institucionais, a exemplo do Projeto Pedagógico de Curso (PPC), Relatórios da CPA, Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI), portarias, resoluções, atas de reuniões, dentre outros.

Aproximação

Para o coordenador do curso de Engenharia Civil, professor Carlos Mariano, o processo de preparação para a avaliação do MEC aproximou a comunidade acadêmica. “Essa aproximação nos levou a fazer uma importante reflexão sobre o que poderia ser melhorado em prol não só dos alunos de engenharia, mas de toda comunidade”, destacou.

Mariano ressaltou ainda a oportunidade de crescimento, reflexão e autoanálise. “Os cursos devem pensar na melhoria contínua, incentivar a participação e a produção nos diversos segmentos da educação de professores, técnicos administrativos e alunos. Precisamos ter a consciência de que devemos, a partir dos indicadores dos avaliadores do MEC, buscar solução e melhorias de alguns itens das dimensões de avaliação”.

O coordenador fez questão de agradecer especialmente à CPA, à Gerência de Ensino, à direção geral e também às pró-reitorias e à Reitoria, que se somaram para que pudesse ser colocado em prática tudo o que foi planejamento no processo de preparação para a avaliação.

Entusiasmo

A novidade foi recebida com entusiasmo pela comunidade. “Como Engenheira Civil e laboratorialista do curso, torcia muito por um bom resultado, pois acredito na capacidade que o Campus Estância tem de formar profissionais de qualidade”, comemorou a técnica em laboratório de Construção Civil, Mandarlan Hallei Nascimento Pereira.

O clima entre os alunos é de motivação e empolgação. “Desde quando entrei no IFS percebi um diferencial. Os professores e os funcionários são excelentes, tanto no quesito da qualificação como no relacionamento; a estrutura, a organização e a biblioteca também são ótimos. Enfim, a tendência é só melhorar”, disse o estudante de Engenharia, Eliakim Alcântara de Sousa Fontes, 20 anos.

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página