Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Estância > Cine Mulher realiza edição especial em comemoração ao 8 de março
Início do conteúdo da página
GÊNERO

Cine Mulher realiza edição especial em comemoração ao 8 de março

Publicado: Terça, 09 de Abril de 2019, 11h50 | Última atualização em Terça, 09 de Abril de 2019, 12h26

WhatsApp Image 2019 04 04 at 13.11.29Filmes exibidos no Campus Estância abordam questões como machismo, empoderamento feminino e igualdade de gênero

WhatsApp Image 2019 04 04 at 13.11.28

Usar a linguagem audiovisual para refletir sobre questões como machismo, empoderamento feminino e igualdade de gênero no ambiente escolar. Essa foi a proposta da edição especial do Cine Mulher em comemoração ao 8 de março, Dia Internacional da Mulher: uma iniciativa da biblioteca Gilberto Amado do Instituto Federal de Sergipe – Campus Estância.

As discussões contaram com a participação de estudantes, professores e servidores do quadro administrativo e foram estimuladas após a exibição de filmes protagonizados por mulheres que venceram as adversidades em busca dos seus sonhos. “Nossa intenção foi estimular reflexões para conscientizar e mudar práticas. Cabe a escola cumprir esse papel de educar para a vida”, enfatizou a coordenadora da biblioteca, Ingrid Fabiana de Jesus Silva.

Até o limite da honra conta a saga de uma oficial que para conseguir integrar um grupo de elite da Marinha Americana suporta semanas de tortura física e emocional. Menina de Ouro mostra a trajetória de superação de uma boxeadora que vence enormes adversidades para realizar o sonho de subir nos ringues. Estrelas além do tempo narra a história real de três brilhantes mulheres negras da Nasa que executaram uma das maiores operações da corrida espacial: o lançamento do astronauta John Glenn em órbita.

Participações

WhatsApp Image 2019 04 04 at 13.11.30

Estudantes como Nathalia Naely Santos Carmo, 16 anos, do curso integrado de Edificações, participaram com entusiasmo das sessões de cinema. “Adorei os filmes e achei a iniciativa super válida. Muitas vezes aprendemos e até reproduzimos o discurso de que os homens são mais competentes, mas os filmes mostraram justamente o contrário: somos tão capazes e inteligentes quanto. O que nos falta, muitas vezes, é oportunidade e incentivo”, argumentou.

O aluno Edson Carvalho dos Santos, 21 anos, também do curso de Edificações, partilhou da mesma opinião. “O debate foi muito proveitoso. Os filmes serviram para mostrar como as mulheres são talentosas e estão conquistando cada vez mais espaço na sociedade, apesar do preconceito, da discriminação e do machismo. Vivenciamos momentos de aprendizado e de muita diversão”, afirmou.

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página