Essa pagina depende do javascript para abrir, favor habilitar o javascript do seu browser!
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Ordem de serviço para construção do campus do IFS é assinada em Propriá
Início do conteúdo da página

Ordem de serviço para construção do campus do IFS é assinada em Propriá

Criado: Terça, 20 de Setembro de 2016, 15h25 | Publicado: Quinta, 16 de Janeiro de 2014, 12h28 | Última atualização em Terça, 20 de Setembro de 2016, 15h25
Foto 1Na manhã da última terça-feira, 14, foi assinada na cidade de Propriá a ordem de serviço para a construção da 1ª etapa do campus do Instituto Federal de Sergipe (IFS). A solenidade contou com a presença do reitor Ailton Ribeiro de Oliveira e da pró-reitora de Pesquisa e Extensão, Ruth Sales, a convite do prefeito de Propriá, José Américo, além do senador Eduardo Amorim, do deputado federal André Moura, da presidente da Assembleia Legislativa, Angélica Guimarães, e de outras autoridades locais e da comunidade do município.

Foto 2A cerimônia aconteceu no mirante da cidade, com a apresentação da Filarmônica Santo Antônio. No local, estiveram presentes a primeira-dama do município, Rosângela Lima, a vice-prefeita, Josilene Lima, além de diversos secretários municipais, vereadores, presidentes de associações e inúmeros moradores da cidade, ansiosos para ver assinado o documento que dá início à construção do Campus Propriá.

Na ocasião, o reitor fez questão de agradecer, em nome do IFS, ao senador Eduardo Amorim e ao deputado federal André Moura, pela luta na busca de recursos para o instituto, em especial pela conquista da emenda de bancada no valor de R$ 20 milhões. "Agradeço também ao prefeito José Américo, que tem se colocado à disposição da educação profissional de Sergipe, e foi nosso parceiro na busca de um terreno para construção do campus", diz.

Foto 1Histórico

Em seu discurso, o professor Ailton também falou sobre o histórico dos institutos federais, destacando que hoje eles são também instituições de nível superior. "A grande peculiaridade dos IFs é que vamos além da sala de aula, realizando pesquisa aplicada e projetos sociais, sempre visando ao desenvolvimento local", afirma.
Ele destacou que a assinatura da ordem de serviço representa o início de um processo que irá levar inúmeros benefícios para a região. "O IFS se compromete a oferecer educação pública de qualidade a todos os moradores de Propriá e região circunvizinha", assinala o reitor.

Foto 4 Foto 5 Foto 6


Foto 7 - Angélica Guimarães presidente da Assembleia Legislativa de SergipeSatisfação

A deputada estadual e presidente da Assembleia Legislativa de Sergipe, Angélica Guimarães, falou da sua satisfação em participar da solenidade. "Estou feliz em presenciar esse ato tão importante, que representa o desenvolvimento da região do Baixo São Francisco, através da educação", destaca.
Partilhando da mesma alegria, o deputado federal André Moura também ressaltou a importância da chegada do IFS a Propriá. "Essa obra é de extrema importância para esta região. Investir na educação é investir no desenvolvimento do nosso estado", ressalta.

Recursos

Eduardo Amorim, egresso da antiga Escola Técnica, enfatizou que o IFS será a primeira instituição a levar um curso de nível superior para a região do Baixo São Francisco. "Isso é motivo de orgulho para todos nós. Quero reiterar que o instituto pode contar conosco no que for preciso", enfatiza o senador.

Foto 8 - André Moura deputado federal Foto 9 Foto 10 - José Américo prefeito de Propriá


O prefeito também destacou a longa caminhada na busca de recursos para a construção do Campus Propriá. "A luta para trazer o IFS para o nosso município começou em 2011, com a escolha da nossa cidade para sediar um dos campi do instituto e a busca pelo terreno que atendesse aos pré-requisitos do MEC. Hoje podemos nos orgulhar por receber o IFS, isso é muito gratificante para todos nós", diz.

Campus Propriá

O terreno onde será construído o Campus Propriá foi doado ao IFS pela Codevasf e mede 261 tarefas. O valor investido na primeira etapa da obra é superior a R$ 7 milhões, e até o final da obra deve chegar a R$ 40 milhões. A construção, de responsabilidade da empresa AC2 Engenharia, deve ser concluída em, no máximo, um ano.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página