Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Socorro > Campanha ‘Setembro Amarelo’ visa orientar sobre prevenção ao suicídio
Início do conteúdo da página
CAMPUS SOCORRO

Campanha ‘Setembro Amarelo’ visa orientar sobre prevenção ao suicídio

Escrito por PABLO BOAVENTURA SALES PAIXAO | Publicado: Segunda, 11 de Setembro de 2017, 15h42

As ações visam promover a conscientização de alunos e técnicos administrativos sobre o tema

Setembro Amarelo 03 800 600Para conscientizar a comunidade acadêmica do Campus Socorro sobre a Prevenção ao Suicídio estão sendo realizadas diversas ações alusivas ao ‘Setembro Amarelo’. Trata-se de uma campanha intersetorial, destinada à promoção durante todo mês de setembro de atividades educativas, através da divulgação de informações nas redes sociais e página do campus na internet, assim como mobilização dos servidores, distribuição de laços amarelos, dinâmicas de grupo para promover a reflexão sobre questões relacionadas ao comportamento suicida e uma sessão temática do Bibliocine, promovida pela biblioteca do campus.

“É um conjunto de ações que permitem falar abertamente sobre o suicídio com os nossos estudantes com o objetivo de romper com o estigma que é inerente a essa questão”, ressaltou Thiago Siqueira, psicólogo do campus Socorro, e um dos organizadores da campanha.

Segundo dados da Associação Brasileira de Psiquiatria, no Brasil, aproximadamente dez mil pessoas cometem suicídio anualmente. O mais recente Mapa da Violência, publicado em 2014, também já apontava uma alta de 15,3% na taxa de suicídio entre jovens e adolescentes no Brasil. Outro dado preocupante é que, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), 90% dos casos de suicídio estão ligados a alguma psciopatologia, facilmente tratável a medida que as pessoas acessam as informações sobre o problema.Setembro Amarelo 04 800 600

As equipes da Assessoria Pedagógica, Assistência Estudantil e da Biblioteca buscaram durante todas as ações da campanha trazer à discussão os principais preconceitos relacionados ao suicídio. O principal deles diz respeito a ideia equivocada de que quem pensa ou comete o suicídio está fazendo drama ou querendo chamar a atenção. A pessoa que apresenta algum tipo de comportamento suicida necessita ser tratada com acolhimento e sem preconceito. 

Para a pedagoga do campus Socorro, Claudia Cardinale Nunes, é um dever do Instituto Federal de Sergipe (IFS) abordar temas como o suicídio, já que questões de natureza psíquica afetam diretamente à aprendizagem dos nossos estudantes. “É fundamental que os jovens que frequentam o nosso campus sejam compreendidos de maneira holística, sendo acolhidos todos os aspectos que impactam diretamente na aprendizagem. A nossa preocupação pedagógica é com o ser humano em sua integralidade”, disse a pedagoga.

Setembro Amarelo 01 800 600O IFS campus Socorro busca realizar ações que ultrapassem a exclusividade dos conteúdos técnicos. Espera-se dos egressos do Instituto um posicionamento profissional ético, através do comprometimento com seu bem-estar e da comunidade a qual fazem parte. “A nossa missão é contribuir para com uma formação humanística dos nossos estudantes. Nos preocupamos integralmente com os aspectos intelectuais e emocionais dos jovens que passam pelo nosso campus”, finalizou o prof. Alberto Aciole Bomfim, diretor geral do campus Socorro.

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página